Condomínio Simples

Como resolver conflitos em condomínio

Mediar conflitos em condomínio faz parte da rotina da maioria dos síndicos. Afinal, a convivência entre pessoas não é nada fácil, e quando trata-se de uma comunidade de vizinho nem sempre é harmoniosa.  

Isso trás ao síndico o dever de cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia, bem como impor e cobrar as multas devidas em caso de descumprimento das regras do condomínio. 

Quanto mais conhecimento das regras e quanto mais detalhadas elas estiverem nos documentos, como a convenção e o regimento interno, melhor será para evitar problemas. 

 

CONFLITOS MAIS COMUNS

No dia a dia do condomínio, ocorrem alguns conflitos que são mais comuns, como: discussões por causa de animais de estimação, crianças (principalmente neste período de férias), barulhos, vazamentos, inadimplência e por aí vai. Um dos problemas que mais trás dor de cabeça são os desentendimentos por conta do uso indevido de vagas de garagem.

Caso o síndico não consiga intermediar os conflitos no condomínio ou optar pela omissão na resolução do problema, provavelmente terá que enfrentá-lo mais a frente em um estágio muito mais grave. Muitas vezes, problemas de convivência podem acarretar, até mesmo, em ações judiciais. 

 

 

ATÉ QUE PONTO O SÍNDICO PODE INTERFERIR

Para evitar o descumprimento das regras, o síndico pode agir preventivamente, divulgando amplamente aos moradores o que é e o que não é permitido naquele ciclo de convivência, deixando claro os direitos e deveres de cada morador. 

O síndico só deve intervir quando o problema passa a interferir na rotina do prédio e a envolver toda comunidade, como inadimplência, danificação do patrimônio do condomínio, barulhos de obra ou serviço fora do horário.

Para evitar problemas dessa natureza, o síndico deve garantir que moradores e funcionários respeitem as regras estabelecidas e convencionadas em assembleia. Dessa forma, o gestor consegue assegurar a boa convivência e prevenir possíveis conflitos entre moradores.

COMO O SÍNDICO PODE AJUDAR

O papel do síndico é ser mediador ativo! Alguns casos, como vazamentos de um apartamento para o outro, o síndico pode participar da resolução, mas a solução precisa partir dos moradores.

A lista de situações que podem gerar conflitos em condomínios é extensa e engloba ainda outros tópicos polêmicos. Para evitar dor de cabeça, o ideal é que o síndico esteja preparado para lidar com cada uma delas e, assim conseguir evitar problemas maiores. Para isso é de suma importância o gestor conhecer bem as leis, sejam elas no âmbito federal, estadual e os regimentos internos do condomínio que ele é responsável, conhecendo esses dispositivos o síndico sempre estará amparado. 

O grande desafio do síndico é ouvir as reclamações, avaliar e estabelecer um diálogo amigável, alertando sobre a possibilidade de aplicar uma punição se a situação persistir, sempre agindo com maturidade para ajudar na solução mais racional possível pensando sempre na coletividade.

O condomínio é um bem de todos e assim os moradores precisam pensar no coletivo. O Síndico precisa ajudar nessa conscientização. 

 

Gostou das dicas? Continue acompanhando os nossos conteúdos aqui no blog e em nosso Canal do Youtube. 

conflitos em condomínio
17/07/2019   publicado por: Condac Condomínios
Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio