Condomínio Simples

6 aspectos de segurança do condomínio para ficar de olho

Como síndico, uma das suas grandes preocupações é a segurança do condomínio. Esse deve ser um cuidado constante, que requer sua atenção máxima e exige que todos os moradores estejam envolvidos.

Porém, diversos aspectos são abrangidos nesse quesito. Entre eles estão cuidados e recomendações para garantir que todos se mantenham em verdadeira segurança.

Então, quais são os pontos aos quais você deve atentar? Veja os 6 principais que listamos a partir de agora:

1. Elaboração de um manual de segurança

Uma maneira de indicar o que os moradores devem fazer para manter a segurança é elaborar um manual de recomendações. Essa atitude pode ser tomada com a ajuda de uma consultoria para analisar as características do condomínio, oferecer treinamento aos vigilantes e elaborar o manual.

A ideia é determinar as atribuições dos porteiros, as condutas esperadas dos moradores e as regras que devem ser seguidas para prestadores de serviço e entregadores. Por exemplo: ao pedir comida pelo delivery, é permitido que ela seja entregue no apartamento ou o condômino deve descer até a portaria?

Depois de definir todos os aspectos, o manual deve ser disponibilizado a todos os moradores e ainda ter uma cópia na portaria. As regras devem ser aprovadas em assembleia, bem como as punições para quem infringir as normas.

2. Criação de um comitê de segurança

A ideia dessa iniciativa é formar um grupo com aproximadamente 5 moradores mais o síndico, que tem a função de identificar vulnerabilidades, fiscalizar as regras de conduta e assinalá-las aos outros vizinhos.

Com isso, as diretrizes são compartilhadas com todos e há uma cultura de que todos são responsáveis pela segurança. Para isso, o trabalho da comissão deve ser constante e as reuniões precisam ocorrer, pelo menos, a cada 3 meses. Assim, consegue-se ver o que já foi melhorado e o que ainda precisa ser ajustado.

3. Implantação de uma cultura de segurança

Os moradores precisam ter em mente que a segurança é uma responsabilidade de todos. Por isso, é importante criar uma cultura de segurança no condomínio, o que faz com que os condôminos estejam atentos a movimentações suspeitas e problemas dentro ou próximo do edifício.

Essa é uma maneira de trabalhar a cidadania em sua integralidade, que permite aos moradores interagirem com o ambiente fora do condomínio e, ao mesmo tempo, manter a segurança até mesmo do entorno.

4. Controle de acesso

Esse é um dos critérios mais relevantes para evitar a entrada de pessoas não autorizadas no condomínio. Existem várias possibilidades para adotar essa atitude. Uma delas é a portaria virtual, que troca o porteiro presencial por uma equipe terceirizada e remota que só libera o acesso mediante permissão do morador.

As câmeras de segurança também são acompanhadas a distância e quando um morador se muda, basta informar a central e o acesso dele é automaticamente bloqueado. A portaria virtual ainda garante a abertura e fechamento dos portões da garagem.

Outra medida é a cancela eletrônica, alternativa ideal quando os moradores não se responsabilizam por fechar os portões assim que entram. Outra ideia é o portão de enclausuramento, que espera um portão fechar para abrir o outro.

5. Verificação do sistema de segurança

O zelador e/ou o síndico devem ter a responsabilidade de conferir o sistema de segurança diariamente. Sempre que necessário, o equipamento deve ser imediatamente substituído.

Também é importante fazer a vistoria em todos os locais importantes para essa questão, como portões, portaria, entre outros. Essa é uma forma de identificar comportamentos inadequados de moradores e colaboradores.

Além disso, em caso de situações de emergência fora do prédio, chame a polícia ou os bombeiros sem abrir as portas do condomínio. O ideal é não expor os moradores e, de preferência, manter todos em casa até que o problema seja resolvido.

6. Terceirização da segurança do condomínio

Os aspectos já citados são fundamentais, mas nem sempre o síndico consegue implantá-los. A terceirização é uma alternativa viável e que visa a aumentar a tranquilidade.

Nesse caso, a vantagem é que o condomínio conta com porteiros e segurança preparados para lidar com imprevistos e que estão em constante reciclagem de conhecimentos. Em caso de ausências ou falhas, a empresa automaticamente faz a substituição para evitar problemas.

E aí, você já implementa todos esses cuidados com a segurança do condomínio ou ainda precisa melhorar algum aspecto?

05/08/2020   publicado por: Grupo Condac
Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio